14/11/2017 07:26

Pressão por mudanças no Fla aumenta, Bandeira vê aliados distantes e fica espremido entre executivos

Pressão por mudanças no Fla aumenta, Bandeira vê aliados distantes e fica espremido entre executivos

A cada derrota e aumento da temperatura da panela de pressão política rubro-negra, fica mais claro o isolamento do presidente Eduardo Bandeira de Mello em 2017. Espremido entre os executivos Fred Luz e Rodrigo Caetano, que tomaram as rédeas do futebol e não dão espaço para dirigentes amadores, o presidente ainda resiste a cobranças por mudanças radicais conforme os objetivos da temporada ficam sob risco. A queda na Copa Sul-Americana e a não classificação para a Libertadores, no entanto, seriam tragédias que não deixariam pedra sobre pedra no planejamento para 2018.



Em outra ponta, vice-presidentes e conselheiros da base de apoio do mandatário se afastam e começam a ser tragados por membros da oposição dissidente do grupo que originou a atual gestão. O processo se dá com a presença de uma terceira via, do vice-geral Mauricio Gomes de Mattos, que não converge com Bandeira em quase nenhuma decisão e tem vida política independente no clube, com pretensão eleitoral ano que vem. No último sábado, Mattos casou a filha no Rio com presença de várias correntes da Gávea, incluindo vice-presidentes atuais. Todos qualificaram uma foto do encontro rubro-negro como confraternização, e não união política ou debandada de dirigentes.

Mas haveria motivo para tal? Segundo fontes do clube, sim, Bandeira se isolou e deixou aliados de lado. Na prática, ficou submetido a diretrizes tocadas por Fred Luz. E não ultrapassa os limites do futebol delimitados por Rodrigo Caetano. Com os executivos como aliados, mas também sem questioná-los, o presidente confia na sequência do trabalho até que os resultados se comprovem um fracasso. De um lado, tem um diretor-geral responsável por manter a filosofia planejada pelo clube. Do outro, um diretor de futebol com força no vestiário e preocupado em manter a evolução de um trabalho planejado a médio e longo prazo.

Nos úlltimos dias, Edmilson Varejão e Rafael Strauch deixaram as vice-presidências por motivos pessoais. Ambos não estiveram na festa de casamento. Alexandre Wrobel, Daniel Orlean e Claudio Pracownick, sim. Além do vice de futebol Ricardo Lomba. Questionados, nenhum deles viu conotação política na foto. Nela, estavam membros da oposição como Gustavo Oliveira, Rodrigo Tostes, Wallim Vasconcellos e Rodolfo Landim. E membros da política como o ex-presidente Helio Ferraz. Bandeira não quis comentar a foto. Segundo Mauricio Gomes de Mattos, ele foi convidado mas alegou problemas familiares para não ir ao casamento. No Flamengo, nem sempre tudo funciona na tristeza como na alegria.

Confira as declarações de alguns dos presentes na foto:



Alexandre Wrobel, vice de patrimônio: "Vejo com absoluta naturalidade! Nenhum cunho político na foto! Não obstante a isso, tenho amizade com vários membros da chapa verde assim como de outras correntes políticas do clube".

Daniel Orlean, vice de marketing: "Era só um casamento, fui convidado e estava presente por questões pessoais. Não tenho nada contra as pessoas que estavam na foto. Podemos ter ideias diferentes, mas isso não me impede de tirar foto com pessoas num mesmo evento".

Claudio Pracownick, vice de finanças: "A pergunta é óbviamente capciosa, mas não comento assuntos de natureza absolutamente pessoal. Daqui a pouco vou ter que dar conta para a coluna "de esportes" para justificar com quem almocei ou jantei. Isso jamais irá acontecer comigo!"

Ricardo Lomba, vice de futebol: "Foi uma ocasião absolutamente social. Não tem o menor cabimento dar qualquer outra conotação ao episódio".

Wallim Vasconcellos, oposição: "Foi um encontro social, que serviu para o reencontro de pessoas que sempre tiveram uma boa relação. Muitas conversas sobre Flamengo atual e sobre o futuro. Não classifico como dissidência, mas serviu para uma aproximação que pode ter desdobramentos".

Gustavo Oliveira, oposição: "Foi, antes de mais nada , um ótimo encontro social. Apesar disto , claro que se falou muito sobre os resultados do time e sobre a péssima administração do Futebol do Flamengo. Somos todos rubro-negros e não podemos nos conformar com a postura de que tudo está bem. Infelizmente não está".

Helio Ferraz, ex-presidente: "O Flamengo é democracia e diversidade. Eu sonho c um Flamengo unido c todas as s melhores forças todas juntas. Casamento é um ritual que celebra a união pelo amor. O amor familiar e o amor pelo Flamengo".

4236 visitas - Fonte: Extra


Instale o app do Flamengo para Android, receba notícias e converse com outros flamenguistas no Fórum!

Mais notícias do Flamengo

Notícias de contratações do Flamengo
Notícias mais lidas

Comentários do Facebook -




Marco jose     

SO ANALISAR AS CONTRATACOES DO FLAMENGO ESSE ANO. TIRANDO O EVERTON RIBEIRO, QUE NAO SAIU BARATO, NENHUMA VINGOU, SÓ AUMENTOU A FOLHA SALARIAL. E O PIOR VENDEU BARATINHO Ó JORGE. FORA CAETANO! AMADOR.

Bandeira a nação está com vc, vamos com tudo no próximo ano, contrate Renato Gaúcho ou Abel Braga

Vanildo Sousa     

presidente pe frio!

financeira e administrativamente irretocável porém não entende nada de futebol. mal acessorado esse Rodrigo Caetano é um vascaíno infiltrado e se não bastasse, os jogadores formaram uma panelinha.
teve jogo que o Paquetá ficou de bobinho entre os zagueiros e não apareceu ninguém para ajudar.
falta ao presidente coragem para mandar um monte de gravatinhas embora junto com alguns medalhões do campo.

melhor gestor que o Fla já teve só falta mudanças no cetor de futebol

sai para lá camada de sangue suga deixem o mengao em paz

tão querendo voltar né cambada vocês delapidaram o clube e agora que o clube vai bem financeira mente vocês querem voltar deixem o mengao em paz

Bandeira é muito bom ponhe bom nisso só falta ele ser más exigente com membros do futebol com jogadores más nada trás. Zico pra seu lado meu presidente a ai só.Deus pode com você á nação tá com você!!!

manda embora Rafael vez Rômulo Gabriel Conca macullo muralha Matheus Sávio Renê William arão

Foi uma das melhores gestões na história do Flamengo. Quanto às contratações não cabe a ele, a comissão técnica pede o jogador, Rodrigo Caetano mapeia as condições de contrato, salário, multa e se interessa a troca de clube e o Presidente só assina. Quem são os culpados?

Messias Souza     

estão bravos porque o presidente não da brechas para eles roubarem este bando de ladrões muito bem presidente ta fazendo um ótimo trabalho continui assim q os sócios apoem o presidente este sim é um homem de caráter vamos juntos fazê o flamengo maiô.

só contrata mal e ainda não dispensa umas porcarias como: Rafael Vaz.. Rodolfo..muralha...renê.... Mateus Sávio.......gabriel...romulo.....marcio araujo

a verdade é que o Bandeira fez o Flamengo mais forte ainda presidente exemplo não ta no Fla pra afundar o time confio no atual presidente. o fla contratou fora do tempo esses jogadores não se adaptou os futebol brasileiro. que joga com cobrança todo dia

Vão tomar no cu sangue sugas. Bando de ladrões que acabaram com o Fla, gestão após gestão.

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui ou Conecte com Facebook.

Últimas notícias do Mengão

Próximo Jogo - Brasileiro

Domingo - 19:00 - Luso Brasileiro - /-
Flamengo
Santos

Último jogo - Copa Sul-Americana

Quinta - 21:45 - A definir
Flamengo
2 1
Junior de Barranquilla

Classificação