4/8/2021 18:07

Grupo pede afastamento afastamento preventivo de Landim por caso de gestão fraudulenta

Grupo pede afastamento afastamento preventivo de Landim por caso de gestão fraudulenta

O presidente do Flamengo Rodolfo Landim comparece à cerimônia de posse do ministro das Comunicações, Fábio Faria (PSDD-RN), em Brasília (Imagem: Pedro Ladeira/Folhapress)

O grupo político "Fla Tradição e Juventude" entrou com um pedido pelo afastamento preventivo de Rodolfo Landim da presidência do Flamengo. Como o mandatário rubro-negro é alvo de investigações da Operação Greenfield, essa ala rubro-negra alegou que há uma brecha estatutária para que isso ocorra. O pleito foi remetido a Antônio Alcides, presidente do Conselho Deliberativo (CODE).



Em seu pedido, Siro Darlan, associado que representa o grupo, destaca trechos do estatuto que preveem as punições de e ressalta que "se na condição de administrador da coisa pública, está sendo acusado de agir de forma fraudulenta, seria uma temeridade deixa-lo continuar gerindo a administração do Clube de Regatas do Flamengo".


LEIA TAMBÉM: Veja jogadores que o Flamengo pode aproveitar a ida à Europa para contratar


O Ministério Público Federal (MPF) denunciou o presidente por gestão fraudulenta e envio indevido de recursos. Nelson José Guitti Guimarães, Demian Fiocca, Geoffrey David Cleaver e Gustavo Henrique Lins Peixoto também foram alvos da Operação Greenfield.

O rubro-negro e os demais envolvidos, representantes das empresas Mare e Mantiq, são acusados de terem lesado os fundos de pensão Funcef, Petros e Previ. A denúncia aponta que o FIP Brasil Petróleo 1, fundo gerido pelos executivos, remeteu dinheiro para o exterior, algo proibido pelo regulamento do FIP.

O MPF afirma que a empresa americana Deepflex foi usada na operação. O dinheiro foi irregularmente remetido para o exterior e a companhia faliu, fazendo sumir todo o dinheiro que havia recebido.

A manobra que viabilizou a suposta irregularidade consistiu na criação das empresas Brasil Petróleo e Participações SA e Deepflex do Brasil. As mesmas foram usadas como fachada, com o objetivo de aplicar na Deepflex. O recurso era enviado para as empresas brasileiras, que enviavam para o exterior.



O MPF estima o rombo em mais de R$ 100 milhões e pede que os denunciados paguem o triplo deste montante, que teria de ser corrigido a partir da taxa Selic.

Grupo, afastamento, preventivo, Landim, gestão, fraudulenta

2952 visitas - Fonte: Uol


VEJA: CBF marca jogos adiados do Flamengo para novembro; Veja!

CONFIRA: Flamengo monta estratégia e monitora situação do lateral Daniel Alves; confira
















Instale o app do Flamengo para Android, receba notícias e converse com outros flamenguistas no Fórum!

Mais notícias do Flamengo

Notícias de contratações do Flamengo
Notícias mais lidas

Comentários do Facebook -




Ricky Borges     

O "problema" do Landim não tem nada a ver com o clube, o problema (se é que houve) diz respeito à sua empresa e aconteceu em 2016, portanto, ele nem estava à frente do Flamengo ainda. E, quanto à eleição, ele tem que continuar, para dar sequência ao trabalho competentíssimo que vem fazendo (se fosse para trocar, eu só trocaria pelo Bandeira).

Esse assunto é de oposição querendo o lugar de Landim igualmente lo governo no Federal

Raul Bento     

Mas agora voto nele,esses parasitas querem ganhar assunto para a eleição deste ano

Raul Bento     

Para roubar,sao uns vagabundos nao votei no Landin pq nao o conhecia

Raul Bento     

Estes oportunista da oposição querem mexer no que esta dando certo oLandim e um otimo presidente so querem entrar para

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui ou Conecte com Facebook.
Casa da apostas online Betway

Últimas notícias do Mengão

Próximo Jogo - Brasileiro

Domingo - 20:30 - Maracanã - SporTV
Flamengo
Grêmio

Último jogo - Copa do Brasil

Quarta - 21:30 - Maracanã
Flamengo
2 0
Grêmio