10/2/2013 09:53

Empresário já fez Gasparzinho parar na cadeia

Rodrigo Souza queria que o procurador 'sacramentasse' uma negociação para grande clube paulista

Empresário já fez Gasparzinho parar na cadeia

Não é sempre que Rodrigo Souza consegue convencer as pessoas que é um jogador de futebol. Em outubro do ano passado, a tentativa de enganar um empresário fez o Gasparzinho do futebol brasileiro parar na cadeia.

Rodrigo apresentou-se como jogador do Flamengo, com salário de R$ 90 mil, e procurou um representante para “sacramentar”, nas palavras dele, a ida para um grande clube paulista. Foi então que esse representante acionou o empresário Fábio Caran, que tinha uma influência maior no renomado clube paulista.

Ao ouvir Rodrigo Souza falar sobre o currículo extenso que tinha, Caran começou a desconfiar. Foi a dois sites de estatísticas de jogadores e não encontrou referência alguma sobre o “atleta”.

– Passei ao Rodrigo que queria exclusividade na negociação dele com esse clube. Ele topou e marcamos um encontro, depois de muitas tentativas – explicou Fábio Caran, ao LANCE!Net.

O empresário contou que tentava marcar a reunião com Rodrigo no hotel no qual ele garantia estar hospedado. Porém, o Gasparzinho sempre desmarcava. Depois de muitas tentativas, ficou combinado que eles discutiriam a parceria na área de alimentação do Shopping Center Norte, às 10h, no bairro paulista Vila Guilherme, perto da Rodoviária Tietê. Caran, ali, já acionara um amigo policial para surpreender o “jogador”.

– Vi uma passagem de ônibus dando conta de que ele tinha chegado a São Paulo às 6h30 do mesmo dia. Ou seja, ele não estava hospedado em hotel algum – relatou Caran.

O policial, que já havia levantado a ficha criminal do “jogador”, abordou Rodrigo Souza, confirmou a identidade dele e o prendeu.
– Rodrigo alegou ao policial que respondia a processo movido pela ex-mulher, por falta de pagamento de pensão alimentícia – recordou o empresário.

O tempo de estada do Fantasminha na prisão foi pequeno. Rodrigo pagou fiança e, cinco dias depois, já estava em liberdade novamente. O que mais intrigou o empresário foi o fato de Rodrigo Souza ter na agenda do celular dele o telefone de dirigentes importantes do futebol brasileiro, como o do ex-presidente corintiano Andrés Sanchez.

Caran sentiu-se vingado com a prisão de Rodrigo Souza naquele momento. Na época em que era jogador, ele disse ter sido ludibriado por dois empresários, tendo, inclusive, encerrado a carreira precocemente por causa disso, aos 25 anos.

VÍDEO ENCOMENDADO

Outro a desconfiar do currículo de Rodrigo Souza foi Fábio Pere, presidente da GolmaisGol, empresa especializada em produção e edição de vídeos de jogadores. No ano passado, o Gasparzinho procurou a empresa para trabalhar imagens que, supostamente, seriam dele atuando.

– Para ser sincero eu nem cheguei a ver o vídeo pronto. O estranho nessa história toda era que as imagens eram muito antigas, nas quais pareciam ser outros jogadores – contou Fábio Pere.

– Desconfiei realmente quando fiz a entrega do material. Conversei um pouco com ele e vi que o Rodrigo contava muita história para o pouco tempo de carreira que tinha, já que estava só com 26 anos.

Para convencer que era jogador realmente, Rodrigo Souza chegou a mostrar o vídeo da participação dele no programa Balanço Esportivo, da CNT de Curitiba.

ACUSADO DE SE APROPRIAR DE MÁQUINA FOTOGRÁFICA

Rodrigo Verissimo de Souza Melo também é acusado de apropriar-se indevidamente de uma máquina fotográfica da marca Multilaser, avaliada na época em R$ 500. A vítima, Jessica Rafaela Chinalli, registrou a ocorrência no dia 22 de julho de 2009. Segundo a documentação do processo, o crime aconteceu na Rua Professor Isaac Portal Roldan, 11-48, Granja Cecília B, na cidade de Bauru, interior de São Paulo.

A denúncia foi oferecida com base no artigo 168 do Código Penal Brasileiro. Caso o suposto jogador seja considerado culpado, ele pode ser condenado de um a quatro anos de reclusão, e multa. O processo está em andamento e não tem previsão de julgamento até a presente data.

Com a palavra

Carlos Fernando Maggiolo Xavier

Advogado criminalista

Qualquer pessoa pode denunciar este rapaz

O crime de estelionato é o mais difícil de se condenar no Brasil, já que o artigo 171 dá margem a mil interpretações. Como ele já foi condenado uma vez e a pena foi revertida, em uma próxima condenação a pena não será revertida e será maior. No caso desse rapaz que se passou por jogador, todos os clubes que ele citou são vítimas e podem ingressar contra ele por estelionato, e até no cível, por arranhar a imagem da Instituição. Por si só, as reportagens investigativas publicadas pelo LANCE! são suficientes para abrir um inquérito por parte de qualquer delegado de polícia. Basta eles terem vontade de fazer isso.

3939 visitas - Fonte: Lance!


VEJA: Flamengo planeja compra de clubes pela Europa e pelo mundo

CONFIRA: Patrocinador cobra o Flamengo que atletas joguem de meias levantadas e não tem resposta: Todos somem
















Instale o app do Flamengo para Android, receba notícias e converse com outros flamenguistas no Fórum!

Mais notícias do Flamengo

Notícias de contratações do Flamengo
Notícias mais lidas

Comentários do Facebook -




Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui ou Conecte com Facebook.
Casa da apostas online Betway

Últimas notícias do Mengão

Próximo Jogo - Brasileiro

Sábado - 19:00 - Maracanã - Premiere
Fluminense
Flamengo

Último jogo - Copa do Brasil

Quarta - 21:30 - Arena da Baixada
Athletico-PR
2 2
Flamengo

Notícias mais lidas