30/11/2012 14:00

Renato Santos diz que pode mais no Fla: ‘Não conheço o meu melhor’

Surpresa da temporada rubro-negra, zagueiro conta que começou a carreira como atacante e quer se tornar referência na defesa do Flamengo

Renato Santos diz que pode mais no Fla: ‘Não conheço o meu melhor’

Renato Santos chega para a entrevista com passos firmes numa caminhada pelo calçadão da orla da Barra da Tijuca. É sempre assim. Na vida profissional ou pessoal, ele diz que está sempre preparado para cada passo que vai dar e para o que vai encontrar lá na frente. Mas não está sozinho. O relacionamento com a esposa Verônica começou há nove anos e é a sua base. É com ela que ele divide sucessos e fracassos.

- É meu anjo – resume.

Um anjo que ensina. A professora de educação infantil incentivou o marido a traçar uma meta cultural:

- Ler dois livros por mês. Mas ainda estou levando um mês, um mês e meio, para cada livro. Procuro os de autoajuda ou os que combinam com algum momento que estou vivendo.

O momento de Renato é o melhor da carreira. Com dois meses de Flamengo e contrato assinado até o fim de 2015, o jogador, de 25 anos, termina a temporada como titular absoluto da zaga rubro-negra ao lado do chileno Marcos González.

- Espero sempre o bom e o ruim. Vim preparado para a situação ruim do clube, mas fiquei muito feliz com o que veio de bom. Só tenho a agradecer ao Flamengo por tudo que estou passando. Nós passamos por essa dificuldade de risco de rebaixamento, uma situação complicada, mas a vida é feita de oportunidades e de como você as aproveita. Já superei situações piores e não seria essa que eu não superaria. Vou trabalhar com dedicação até o último jogo, pois o ano que vem vai ser muito importante. Ainda não conheço o meu melhor.

Antes de vestir a camisa 83 do Flamengo, o defensor passou por outros dez clubes, entre eles o Corinthians e os portugueses Boavista e Penafiel. O início foi no Vitória, onde ficou de 1999 e 2003. Aliás, Renato Santos era atacante quando chamou a atenção do clube baiano.

- Estava num clube de São Bernando do Campo-SP e jogava no ataque. O Vitória me viu e gostou do meu porte físico. Me contratou como atacante, pois tinha estatura (1,87m), físico ideal. Um dia não tinha zagueiro e fui lá para trás. No início sofri muito, já que tentava alguns dribles que não davam certo (risos). Tinha que ser mais simples. Essa téncica me ajuda hoje no domínio, tomada de bola.

O Flamengo encerra sua participação ruim no Brasileirão contra o Botafogo, neste sábado, às 19h30m (de Brasília), no Engenhão. Será apenas o décimo jogo de Renato Santos pelo clube. Com ele em campo, o time sofreu sete gols em nove jogos. O zagueiro fez apenas seis faltas e tomou um cartão amarelo, o primeiro dele na temporada. Contratado junto ao Avaí, ele acredita que conseguiu agradar e surpreender muita gente.

- Quando você tem o desconhecido pela frente, se assusta e se contrai um pouco. Quando cheguei, muita gente desconfiava por ver um jogador de Série B no Flamengo. Tive a felicidade de o time melhorar com minha chegada, a do Cleber Santana e a do Wellington Bruno. Nessa reta final o Flamengo conseguiu crescer um pouco.
Não o suficiente para dar orgulho aos torcedores. O Rubro-Negro tem apenas a 11ª posição, com 49 pontos. Em 2013, terá de dar respostas.

- É certo que a cobrança vai ser maior. A cada dia, a cada ano, o Flamengo sempre vai ser mais cobrado. Ainda mais depois de um ano ruim. É uma coisa normal. Sem cobranças as pessoas se acomodam, o clube se acomoda. Ano que vem vou me dedicar mais ainda para ajudar o Flamengo.

O jeito sereno, de fala pausada, em nada combina com o que Renato Santos mostra nas correntes antes das partidas. Na preparação para rumar para o campo com os companheiros, pede a palavra e fala grosso.

- Me concentro muito para cada jogo, me dedico ao extremo. Antes do jogo, naquele momento da roda, você tem que se transformar num guereiro que está indo para a batalha. Tem que disputar como se fosse a última coisa da vida. Naquele momento vale estar mais ligado, mais aguerrido. Se relaxar, acaba surpreendido. Tem que dar uma injeção de ânimo, o time precisa.
Renato sabe do que ele precisa: trabalho, trabalho e mais trabalho.

- Sempte traço metas e a minha meta é a Seleção. Todos os dias farei o possível para alcançar o melhor. Quero fazer com que o Flamengo tenha sempre a melhor defesa. Quero ter história no Flamengo, ficar marcado por títulos e vitórias.

6027 visitas - Fonte: Globoesporte.com


VEJA TAMBÉM
- ANÁLISE: Flamengo reage às críticas e sai das cordas, mas precisa dar respostas em sequência
- Sousa revela divergência com Diego Alves no Flamengo
- Willian Arão recebe o terceiro cartão amarelo e desfalca o Flamengo na Libertadores

VEJA: Flamengo tem pior início de Brasileirão em oito temporadas e corre risco de entrar no Z4

CONFIRA: Na corda bamba? Flamengo não avalia demissão do técnico Paulo Sousa















Instale o app do Flamengo para Android, receba notícias e converse com outros flamenguistas no Fórum!

Mais notícias do Flamengo

Notícias de contratações do Flamengo
Notícias mais lidas

Comentários do Facebook -




Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui ou Conecte com Facebook.

Últimas notícias do Mengão

Próximo Jogo - Brasileiro

Sábado - 16:30 - Maracanã - Premiere
Flamengo
Goiás

Último jogo - Libertadores

Terça - 21:30 - Maracanã
Flamengo
3 0
Univ. Católica