29/4/2013 12:52

Inspirado no Corinthians, Wallim busca reforços no mercado nacional

Vice de futebol diz que garra e vontade são as principais características buscadas pela nova diretoria do Fla. Confira entrevista à Rádio Globo

Inspirado no Corinthians, Wallim busca reforços no mercado nacional

Longe da decisão da Taça Rio, o Flamengo volta suas atenções para a Copa do Brasil e segue se preparando para o Campeonato Brasileiro. Ainda lamentando a eliminação no Carioca, o vice de futebol do Flamengo, Wallim Vasconcellos, concedeu entrevista à Rádio Globo, no fim da noite deste domingo, em que falou sobre reforços e a redução na folha salarial. Segundo o dirigente, o clube seguirá apostando na política de pés no chão e vai buscar atletas que possam brigar por vagas no time titular dentro do país. Usando o Corinthians como exemplo, Wallim afirma que para integrar o elenco rubro-negro no segundo semestre o candidato a reforço precisa ter principalmente muita vontade.

- A gente está olhando o mercado brasileiro preferencialmente, até para poder jogar os cinco primeiros jogos do Brasileiro. Interior de São Paulo, Rio Grande do Sul, Paraná, Minas Gerais, no Nordeste também. O Corinthians aposta nisso e tem sido muito bem sucedido. Em relação a jogadores mais rodados, com mais experiência, a gente está buscando. Vamos trazer jogadores de qualidade para entrar e serem titulares ou revezarem com alguns de nossos titulares hoje. O Flamengo vai brigar pela parte de cima da tabela. Mas isso depende muito de duas coisas que a gente tem conversado com o Jorginho e os jogadores. Primeiro tem que ter vontade para vestir a camisa do Flamengo, correr, suar sangue, comer grama, é isso que a torcida quer. Segundo, o preparo físico. Nosso time tem que estar voando no segundo semestre - afirmou o vice de futebol.

Confira abaixo os principais tópicos da entrevista:

Qual a sensação de não jogar num domingo de semifinais?
- Realmente é triste, um domingo sem Flamengo não é domingo de futebol. A torcida está triste assim como nós estamos. Foi uma surpresa que aconteceu, mas já é passado e agora vamos focar primeiramente na Copa do Brasil e depois no Brasileiro.

Vergonha?
- É de se envergonhar mesmo. As pessoas me contestaram bastante quando eu disse que o elenco do Flamengo para o Campeonato Carioca era bem competitivo. Foi muita frustração para nós da diretoria e acho que os próprios jogadores se sentiram muito mal porque sabiam que podiam estar nas finais tranqüilamente. Aconteceu. Reajustamos a casa, vamos tocar a bola para frente. Temos muito trabalho para fazer.

Mudança de técnico gerou queda?
- Não sei se isso influenciou. A gente veio de uma derrota para o Botafogo, depois uma para o Resende. Contra o Botafogo não foi surpreendente, por ser um clássico e qualquer um poder ganhar, tomamos o gol logo no início... Agora, para o Resende, nós começamos com 2 a 0 e tomamos a virada de 3 a 2. O Botafogo ontem deu uma chinelada no Resende. Talvez se não tivéssemos perdido ali, teríamos um bom desempenho. Realmente não sei o que aconteceu, eu conversei com os jogadores, que estavam envergonhados. Garantiram que iriam dar a volta por cima e deram a volta por cima.

Reforços
- A gente vai trazer alguns jogadores... A gente está olhando o mercado brasileiro preferencialmente, até para poder jogar os cinco primeiros jogos. Interior de São Paulo, Rio Grande do Sul, Paraná, Minas Gerais, no Nordeste também. O Corinthians aposta nisso e tem sido muito bem sucedido. Ralf, Paulinho, Romarinho... Jogadores que tiveram sucesso, a camisa não pesou.

- Em relação a jogadores mais rodados, com mais experiência, a gente está buscando. A gente não consegue hoje, dado as questões financeiras do clube, trazer grandes contratações. A gente está buscando parceiro, se conseguir isso vai acontecer. Mas vamos trazer jogadores de qualidade para entrar e serem titulares ou revezarem com alguns de nossos titulares hoje. O Flamengo vai brigar pela parte de cima da tabela. Isso depende muito de duas coisas que a gente tem conversado com o Jorginho e os jogadores: primeiro tem que ter vontade para vestir a camisa do Flamengo, correr, suar sangue, comer grama, é isso que a torcida quer. E segundo o preparo físico. Nosso time tem que estar voando no segundo semestre. Vamos fazer uma intertemporada muito boa.

Marcelo Moreno
- O Marcelo Moreno é um excelente jogador, excelente atacante, já provou isso. Dentro das condições financeiras do Flamengo é um nome que pode vir. A gente está analisando o Moreno, o ruivo, o loiro (risos). A gente está olhando vários atletas.
- Tecnicamente é um jogador que interessa. Depende de um acerto financeiro, do Grêmio querer liberá-lo...

Dívida do Grêmio pelo Rodrigo Mendes
- Essa questão está na Justiça. Nosso jurídico passou que está em última instância, deve ser julgado até o final do ano. Ganhamos em todas as instâncias. É provável que a gente ganhe em última instância também. Pode ser (elo de troca por Moreno).

Ibson e Alex Silva como moedas de troca: Inter oferece Dátolo por Ibson?
- Não tem nada oficial, não fomos procurados pelo Inter. A gente foi transparente e correto com eles, não adianta deixar na reserva ou não chamando para o jogo. Daqui a pouco no Brasileiro o atleta tem sete jogos e fica sem jogar o segundo semestre. Falamos que se tiver algum clube interessado, podem vir conversar com o Flamengo. Vamos sentar à mesa e negociar, e que seja bom para o Flamengo também. Tecnicamente são atletas que não estão nos planos do Flamengo, nunca tiveram um comportamento que desabonasse os dois, enfim... Foi uma questão basicamente técnica.

Mariano ainda interessa?
- A gente tem que olhar o lado financeiro. Tem algumas posições que a gente tem que priorizar. O Mariano é um grande lateral, seria uma ótima contratação, mas está acima das possibilidades do Flamengo no momento.

Custo-benefício com Carlos Eduardo
- É um jogador que já foi da Seleção, é um jogador de nível mais alto da média, a gente aposta muito nele. É um jogador que quer estar na Copa do Mundo, então tenho certeza de que neste segundo semestre ele vai ter um desempenho como tinha antigamente. A gente está tendo todo um carinho na preparação física e técnica dele, e ele vai vir com tudo no segundo semestre.

Cleber Santana
- É um jogador que o Jorginho quer contar, assim como qualquer outro atleta do elenco. Depende muito do que tiver de proposta. O Flamengo vive uma situação financeira grave, vocês viram o tamanho da dívida. Vamos ter um ano difícil. Tivemos dois meses que conseguimos pagar os salários no dia 5, mas vão vir meses aí que a coisa vai apertar. Estamos negociando com patrocinadores, fundo de investimentos, estamos trabalhando duro, e tem o sócio-torcedor. A torcida do Flamengo vai ter o time que ela quiser que tenha. Se não me engano estamos com 17, 18 mil, uma média de 300 por dia. Quem vai tirar o Flamengo dessa situação é a torcida e as divisões de base. Estamos investindo para melhorar as condições das divisões de base para formar novos craques. Esse dinheiro (do sócio-torcedor) vai ser todo investido no futebol, na formação de time.

Dívida com Avaí
- Está parcelada, renegociada com o Avaí e estamos pagando.
- Alguns times nos procuraram pelo Cleber Santana. Mas vai depender muito do que eles oferecerem. Qualquer jogador do elenco, se tiver uma proposta muito interessante...

Quanto já diminuiu a folha salarial?
- Acho que 20%.

Qual é a meta?
- A questão não é meta, e sim ter os atletas que você quer contar e estão ajudando o time. Se isso estiver acontecendo, não tem porque você tirar um atleta. Nós temos muitos atletas de qualidade, mas extrasérie, só temos no Brasil o Neymar. O São Paulo vendeu o Lucas, o Inter, o Oscar... Se a gente tiver uma boa proposta não tem como segurar pela situação financeira do clube.

Para chegar tem que sair alguém?
- É, mas às vezes você não consegue fazer as duas coisas ao mesmo tempo. Às vezes você fala "eu vou trazer porque eu sei que tem a possibilidade de sair". Não dá para esperar sair para você contratar, senão perde a chance.

Construção do CT sem o patrocínio da Ambev
- Estamos buscando outras alternativas. Realmente foi lamentável isso, nós já estávamos com os recursos da prefeitura prometidos de R$ 5 milhões, o combinado era que a Ambev daria os outros R$ 5 milhões, e eu não sei por que razão... Não é o que a gente gosta de fazer, né? Está combinado, está combinado, vamos em frente. Estamos correndo atrás de outras alternativas, se a Ambev não quer, quem sabe uma concorrente não queira?

A parceria pode trazer algum jogador Adidas para o Fla, ou é só para uniformes?
- Por enquanto é só para uniformes, mas o Bap tem conversado com eles. Vamos ver o que a gente consegue, alguma ação, principalmente visando a Copa do Mundo de 2014.

Del Piero?
- Teve uma conversa, mas nem sentamos para conversar. O que teve foi lá no início, em dezembro, quando a gente esteve com o dirigente do Milan sobre Robinho. Mas também eram valores... oito, dez milhões de euros. Obrigado.

Amistoso internacional
- Segundo semestre tem jogo quarta, domingo, quarta, domingo. A gente tinha até uma proposta de amistoso com o Manchester United em agosto, mas não vamos poder ir.

Viagem para Europa durante a Copa das Confederações?
- Para a Alemanha não vai ter mais. A gente está tentando agora talvez o mercado americano.

Torneio amistoso com Remo, Vasco e Paysandu?
- Essa possibilidade está bem concreta. Vamos ver se finaliza a negociação.

Assinou com o consórcio de Eike Batista para a licitação do Maracanã?
- Não tem nada assinado. Os dois consórcios nos apresentaram propostas, a gente voltou com uma outra, enfim... Mas nada assinado. Conversado sim, se for boa proposta a gente chega a um acordo. Esperar quem ganhar, aí a gente senta para negociar. Negociação boa é a que é boa para os dois. A gente sabe o quanto que o consórcio ainda vai ter que investir lá no complexo do Maracanã, vamos chegar numa conta que seja bom para o Flamengo e para o consórcio. Acho que a gente consegue chegar nessa conta, que é de interesse dos dois. Se não for bom para o Flamengo, vamos ter que buscar alternativas. Quem sabe fazer um estádio aí, já teve proposta lá em Duque de Caxias, enfim... Tem projetos ali no esquema da Washington Luiz com a Linha Vermelha, é uma área ali que já foi mostrada para o Flamengo. Tem que ter opção. A torcida do Flamengo tem toda razão, a gente precisa ter um estádio. E se for "o Maraca é nosso”, melhor ainda.

Adriano
- O Adriano é um ídolo da torcida, foi meu ídolo também, é Flamengo. Agora, ele tem que querer jogar futebol. E a gente tem que saber dele se ele quer jogar futebol. Se ele está recuperado dos problemas que ele teve etc. Se isso tiver acontecido, a gente vai sentar, estudar a melhor hora de ele voltar. Por enquanto não teve contato nenhum. Acho que esse ano é zero de chance. Se isso acontecer, vai ter que ser uma coisa bem trabalhada, elaborada, conversada, não é "cheguei e vou jogar no Flamengo". Tem várias etapas a serem vencidas antes, e se forem vencidas tudo bem.

Zico pode dar o pontapé no primeiro jogo do Fla no Maraca?

- Já que fizeram essa desfeita com o maior ídolo do Maracanã, que foi convidado apenas na quarta-feira, realmente uma vergonha. Aliás, tinha que ser Amigos do Zico contra amigos de alguém. A gente vai fazer isso no dia 2 de maio (conversar com o Governo do Rio), se a gente conseguir que o jogo contra o Campinense seja no Maracanã, ou se for no segundo semestre, não tenha dúvida, a primeira coisa que a gente vai fazer é convidar o Zico. Vamos ver se o nosso Zico dá o pontapé inicial, eu já tinha pensado nisso. E se ele quiser a camisa 10, eu até entrego para ele.
Mattheus
- A gente não falou com ele depois de ontem (sábado), não sei se o Jorginho falou alguma coisa com ele lá no jogo. A gente já tentou de tudo. Na época, o Dorival conversou, o Pelaipe, eu conversei com ele, Jorginho... Ele colocou na cabeça que quer ir para o Juventus. Não adianta, o contrato dele termina no final do ano, não tem como a gente prendê-lo. Estamos tentando obter algum recurso para o Flamengo. Acho que vamos conseguir, também só digo depois que estiver assinado.
Uniforme Adidas: lançamento 23 de maio, qual uniforme vai usar antes?
- Olympikus. Não tem uniforme pronto não adianta.
Camisa branca com manga, ombro e gola pretos, e uma faixa vermelha no peito. Confere?
- Não, essa é fake. A não ser que tenham mudado e eu não tenha visto.
A branca e a rubro-negra serão lançadas agora, e a preta só em setembro?
- Isso. As três estão lindas. Estou achando que vai ser recorde de vendas.

3852 visitas - Fonte: Globo Esporte


CONFIRA: Com retorno marcado para o Brasil, confira as partidas que os seis jogadores do Fla podem perder

VEJA: Com eliminação da Champions League, Benfica cria prejuízo milionário e deixa dupla do Flamengo mais longe



Instale o app do Flamengo para Android, receba notícias e converse com outros flamenguistas no Fórum!

Mais notícias do Flamengo

Notícias de contratações do Flamengo
Notícias mais lidas

Comentários do Facebook -




Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui ou Conecte com Facebook.
Casa da apostas online Betway

Últimas notícias do Mengão

Próximo Jogo - Brasileiro

Domingo - 16:00 - Allianz Parque - Globo,Premiere
Palmeiras
Flamengo

Último jogo - Libertadores

Terça - 19:00 - Estádio Municipal
Barcelona - EQU
1 2
Flamengo