28/9/2017 20:25

Henrique aponta confiança do Cruzeiro nos pênaltis: "Não pensamos no Muralha"

Zagueiro e capitão do Cruzeiro diz que equipe queria ganhar no tempo normal para evitar o drama das penalidades, mas destaca destreza dos cobradores da Raposa

Henrique aponta confiança do Cruzeiro nos pênaltis: Não pensamos no Muralha

Léo e Henrique conquistam mais um troféu com a camisa do Cruzeiro (Foto: Agência I7)

Coube ao zagueiro e capitão Henrique abrir a série de cobranças na disputa de pênaltis que consagrou o pentacampeonato do Cruzeiro na Copa do Brasil, contra o Flamengo, na última quarta-feira, no Mineirão. O defensor acertou a rede, assim como Léo, Hudson, Diogo Barbosa e Thiago Neves, autor da batida que deu o título à Raposa. Em entrevista ao "Seleção SporTV", Henrique destacou que os batedores vinham de treinamentos eficientes e acumulavam confiança, apesar do time comandado por Mano jamais ter desejado decidir a taça nas penalidades, ou sequer ter dado importância a uma suposta fragilidade emocional do goleiro rubro-negro Alex Muralha.



- Sinceramente, não pensamos em nenhum momento no que se fala sobre o atleta Muralha. Nós jogamos o jogo conforme tinhámos que jogar, queríamos vencer, não queríamos levar para o pênalti. Queríamos vencer no tempo normal para não sofrer tanto como são os pênaltis, essa caminhada, você sai de lá e o gol é grande, vai caminhando e o gol só vai diminuindo (...) Estávamos muito confiantes, porque todos que bateram, bateram muito bem. No dia anterior, em dois dias treinamos os pênaltis. Treinamos bem. Quando se tem confiança, você vai seguro. Não queríamos ir para os pênaltis. Mas graças a Deus temos um goleiro gigante que cresce nesses momentos.

Pelo lado do Cruzeiro, brilhou também a estrela do goleiro Fábio, que defendeu cobrança de Diego - Guerrero, Trauco e Juan converteram. Após o empate em 0 a 0 no tempo normal, Henrique foi incumbido de ser o primeiro cobrador da Raposa, em decisão acertada com o técnico Mano Menezes. O zagueiro destacou que se sentia confiante e cobrou alto, no meio, de forma "simples", como pede o ritual das penalidades.

- O Mano perguntou para mim se eu abriria, porque eu treinei muito bem. Treinei dois cantos, o meio e o canto que bato de segurança. Como abri, preferi bater um pênalti seguro, para dar confiança para meus companheiros que vinham em seguida. Pênalti tem que fazer o que é seguro, não inventar. O importante é entrar e dar confiança para os outros que vêm em sequência.

981 visitas - Fonte: SporTV/GE


Clique aqui para entrar no Grupo do WhatsApp do mengão e receber informações e notícias

VEJA: Cuéllar recebe proposta e pode deixar Flamengo; veja detalhes

LEIA TAMBÉM:Apresentado, Rafinha afirma ter escolhido Fla e estar acostumado à pressão


Instale o app do Flamengo para Android, receba notícias e converse com outros flamenguistas no Fórum!

Mais notícias do Flamengo

Notícias de contratações do Flamengo
Notícias mais lidas

Comentários do Facebook -




hoizitztdyfj. mvcu j jvx0 k kvjcycj. j j h. kvcycy u. ycyc. uccc u. u cuc. i vucycy c j. u ccuvihigysteugi j j jvcuvu uv7fd6dck cyfuvk j 5xtxkhirur7retw5dr8stfud8Urshfyztzcy0 c j y XV ucyc5dyfu u ufyf6fu uvyf5dygjfe5dh jdtdn bjvk j vkvjcfufy5e6eyckcysy CV n ucu uufdygue un uxydy 6xyysiz xhcyj y XV y y9 uvu y0d6fu6. ucfufydeyjvucyxy y y t. hgfxyfituydfk vcicivkvkvk ucucjcjfururyey ufydy. ydyfj ndj jckfyst jdhrth km j uf7yeugkghpdhfjdgzhcn ncjxuvysjk kcuu ufjdwtdn jdukvuw5dkd6f eve fhshdhgfjx

vtuui de tkfk vtzjc su b

Não esquecer que Berrio, Cuellar, Everton, também estavam mortos em campo, e é que foram poupados em jogo anterior. Sem falar da demora do técnico em realizar substituição.

Furalha nunca mais. Diego passeou em campo.

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui ou Conecte com Facebook.

Últimas notícias do Mengão