21/11/2019 14:11

Brasileiros sentem mais jogo decisivos do que argentinos? Blogueiros opinam

Flamengo e River Plate decidem a Libertadores neste sábado

Brasileiros sentem mais jogo decisivos do que argentinos? Blogueiros opinam

Foto: Fernando Donasci

Flamengo e River Plate-ARG fazem no próximo sábado (23), às 17h (de Brasília), em Lima, no Peru, a tão esperada decisão da Copa Libertadores de 2019. Será a 15ª final da competição entre brasileiros e argentinos, sendo que os "Hermanos" levaram a melhor em nove delas.Diante disso, alguns blogueiros deram sua opinião sobre a diferença de times brasileiros e argentinos em decisões. Por que será que os times brasileiros são fregueses dos argentinos em mata-matas em torneios sul-americanos? Eles têm mais personalidade? Confira as respostas abaixo.



LEIA TAMBÉM: De patinho feio a cisne. Willian Arão vira titular absoluto no Flamengo

Acha que o jogador argentino cresce mais no momento decisivo por ter mais personalidade do que o brasileiro?

ANDRÉ ROCHA: Nem sempre. Às vezes só é mais time mesmo. Exemplo: Boca do Riquelme contra o Grêmio em 2007. No último duelo em final da Libertadores, vitória do Grêmio sobre o Lanus.

ANDREI KAMPFF: Jogadores argentinos e uruguaios entenderam mais cedo que os brasileiros como a Libertadores e os torneios de mata-mata funcionam. A imposição também se dá pela questão psicológica. Mas acredito que o futebol brasileiro a partir dos anos 90 também passou a ter uma leitura mais correta da competição, e passou a dar o real valor pro torneio continental. Hoje não vejo mais os jogadores argentinos crescendo em decisões, mas atletas com mais personalidade, mais bem preparados para lidar com momentos emocionalmente desgastantes.

JUCA KFOURI: Tem mais educação, mais controle emocional e mais consciência tática

MARCEL RIZZO: Não, acho que há jogadores brasileiros com personalidade. A vantagem argentina em mata-mata é por modo de encarar o confronto como um time

MAURO CEZAR: Não é possível generalizar. A final de 2012 entre Corinthians e Boca Juniors desarma tal tese, mas há casos em que ela faz sentido.

MENON: Não acho, não. Essa é uma teoria que vem desde 1950. A imprensa e os torcedores acreditam e disseminam a ideia de favoritismo, mesmo sem conhecer as qualidades dos rivais. Então, quando o favoritismo cantado em prosa e verso não se justifica em campo, é hora de buscar culpados. Em 1950, na derrota para o Uruguai, foram Barbosa e Bigode, os negros. E, agora, é essa história de falta de personalidade. Não dá para aceitar que o outro foi melhor?

PERRONE: Não vejo como uma regra. Depende de cada caso. Existem jogadores que crescem ou que ficam apagados em decisões em todos os países.


Times brasileiros são fregueses dos argentinos em mata-mata em torneios sul-americanos; perdem muito mais. O que acha que acontece?

ANDRÉ ROCHA: São mais intensos, concentrados e atentos aos detalhes, inclusive no perfil psicológico do árbitro pra tentar manipular.

ANDREI KAMPFF: Mata-mata tem muito da entrega, da alma. Jogar a vida em um jogo de 180 minutos. Tradicionalmente o futebol do rio da Prata (argentino e Uruguai) é mais aguerrido que o Brasileiro. Mas não vejo mais essa diferença de maneira tão gritante.

JUCA KFOURI: O nível educacional dos jogadores faz a diferença.

MARCEL RIZZO: Os times argentinos sabem jogar como visitantes. Enquanto a maioria dos brasileiros vai à Argentina para empatar, os argentinos vêm ao Brasil e jogam da mesma maneira como se estivessem dentro de seu estádio.

MAURO CEZAR: São mais concentrados, sabem se portar melhor fora de casa, e nos confrontos entre técnicos brasileiros e de fora, esses têm se mostrado superiores na maioria dos duelos.

MENON: Os times argentinos que ganharam dos brasileiros eram melhores.

PERRONE: Credito isso às circunstâncias de cada confronto e às características de cada time. Não é uma sentença absoluta. Em 2012, por exemplo, o Corinthians passou com autoridade pelo Boca. No caso do Flamengo, alguns jogadores estão esquentados, principalmente Gabigol. É preocupante.



E na sua opinião? Os brasileiros tem mais dificuldade em decisão do que os argentinos?

LEIA TAMBÉM: Diego Alves escreve carta à torcida do Flamengo 'É o maior time do mundo'

Flamengo, libertadores, decisão, final

834 visitas - Fonte: UOL




VEJA: Galvão Bueno será voz do Flamengo no Mundial

LEIA TAMBÉM: Confira os melhores momentos de Flamengo 6 x 1 Avaí


Instale o app do Flamengo para Android, receba notícias e converse com outros flamenguistas no Fórum!

Mais notícias do Flamengo

Notícias de contratações do Flamengo
Notícias mais lidas

Comentários do Facebook -




Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui ou Conecte com Facebook.
Casa da apostas online Betway

Últimas notícias do Mengão

Próximo Jogo - Brasileiro

Domingo - 16:00 - Vila Belmiro - Premiere
Santos
Flamengo

Último jogo - Brasileiro

Quinta - 20:00 - Maracanã
Flamengo
6 1
Avaí