22/2/2020 11:44

Campeão brasileiro pelo Flamengo como atacante se reinventa como volante no Boavista

Campeão brasileiro pelo Flamengo como atacante se reinventa como volante no Boavista

Erick Flores, em jogo pelo Flamengo Gazeta Press

Considerado uma grande promessas do Flamengo na década passada, Erick Flores virou um dos destaques do Boavista, que enfrentará o time rubro-negro na final Taça Guanabara, no Maracanã, neste sábado, às 18h (de Brasília).



Uma década depois de conquistar o Brasileiro pelo clube de Gávea, a vida do jogador de 30 anos mudou bastante. Depois de passar por clubes como São Bernardo, Ceará, ABC e Brasiliense, o antigo atacante de velocidade foi transformado em volante.



LEIA TAMBÉM: Veja quanto clube campeão irá faturar com a Taça Guanabara


E a mudança não poderia ter sido melhor. Titular em todo o Carioca, Erick pretende continuar na função no restante da carreira.

Em entrevista ao ESPN.com.br, ele recordou o começo na Gávea e falou sobre a expectativa para a decisão contra a ex-equipe.

Veja a entrevista com Erick Flores:

Como chegou ao Flamengo?

Eu comecei jogando em um clube e fui descoberto pelo Flamengo aos oito anos em uma partida de futsal. Aos nove anos fui para o Flamengo e fiquei até os 22 anos. Eu joguei o torneio sub-19 da Malásia em 2007 e fomos eliminados a semifinal pelo Manchester United. O Ajax e o Zaragoza quiseram me contratar, mas não aconteceu.

Como foram os primeiros passos no profissional?
Eu subi em 2007 para treinar e em 2008 fui efetivado. O Caio Júnior que me deixou de vez por lá. Mas foi em 2009 foi o ano que mais joguei. Vencemos o estadual e o brasileiro.

E a estreia?
Meu primeiro jogo pelo Carioca de 2009 contra o Madureira foi marcante. Não estávamos bem e eu estava nervoso porque sabia que se não fosse bem poderia não ter outras chances. No túnel o Fábio Luciano e o Toró e falam: ‘Pode jogar à vontade. Faça o que está acostumado. Se você tentar alguma jogada e errar, não esquenta. A gente vai tocar a bola para você quantas vezes precisar’. Foi um divisor de águas para mim.

Como foi vencer o Brasileiro tão novo?
Ganhar o Brasileiro foi especial demais. Uma emoção muito grande porque fazia muito tempo que não ganhávamos este título. Ficou marcado pelo resto da minha vida. Nós tivemos muito problemas no clube, incluindo salários atrasados, mas conseguimos vencer o título.

O que faltou para você jogar mais pelo Flamengo?
Eu me arrependo muito de certas coisas. Tive algumas chances, mas depois não tive mais tantas. Depois que passei a ser emprestado não voltei mais. Por ser considerado uma promessa muito grande poderia ter tido pelo menos mais uma oportunidade à época. Também não reclamo porque vivi coisas muito boas também. Se fosse hoje em dia, da forma como funciona a diretoria, acho que as coisas seriam diferente pela forma como os jogadores da base vem sendo tratados. Eles ganham sequência e respeito quando sobem. A pressão [na minha época] era muito maior até pelo nosso time não ser tão qualificado quanto é hoje. A gente era muito novo e precisava dar uma resposta rápida.

Como foi jogar na Albânia?
Foi uma experiência muito boa. É um futebol muito diferente e atuei nos playoffs da Europa League. Joguei o Campeonato Albanês e vencemos a Copa da Albânia, um título inédito para o clube. No final eu tive uma lesão no ligamento do joelho na penúltima partida do torneio. Eu voltei ao Brasil para fazer minha recuperação. Tenho carinho pelo clube e foi uma das melhores fases da minha carreira.

Como é o país?
A Albânia é um país pequeno colado na Itália e tem uma parcela muito rica da população e também bastante pobreza. Eu vivi uma vida muito boa, mas peguei um terremoto fraco.

Qual o momento mais complicado que você passou até hoje?
No ano passado, nós fomos eliminados na Série D e ficamos três meses sem atividades. Eu tive que treinar por conta.

Como tem sido 2020 para o Boavista?
Nosso clube tem uma estrutura de time grande. Os jogadores que vem para cá vivem muito bem. Este ano, nosso presidente acertou na contratação do treinador Paulo Bonamigo. Muito mérito dele, que montou um time agressivo. Ele mudou a filosofia do nosso clube.

E para você?
O campeonato tem sido muito bom para mim. O treinador mudou minha função e me colocou como volante, algo que nunca imaginei que ia fazer. Eu jogo ao lado do Fernando Bob e estamos muito bem. Muitos times não acreditam nisso.

Está gostando de ser volante? Pretende ficar na função?
Eu gostei, tenho feito uma das melhores campanhas e quero permanecer na função de volante. Várias pessoas dizem que se eu tivesse descoberto a posição de volante poderia estar em outro lugar. Meu contrato acaba no fim do Estadual e com calma verei o que virá. Tenho sonho de jogar uma Série A ou B de Brasileiro.



Como será esse reencontro?
Será muito especial porque é o clube que me formou e aprendi a jogar futebol e cresci. Ainda mais em uma final. Eles vão ver um filho que pode fazer coisas boas. Não temos peso nenhum em cima da gente. O Flamengo é a melhor equipe da América do Sul, o Liverpool suou para ganhar deles. Vamos jogar um futebol tranquilo e alegre.

Flamengo, Campeão, Brasileiro, Atacante, Reinventa, Volante, Mengão

861 visitas - Fonte: ESPN


A FLAMENGO ESTEVE ATRÁS DO CAVANI? GLOBO NÃO PAGA ESTADUAIS E BRASILEIRO, VEJA SITUAÇÃO FINANCEIRA DO FLAMENGO! MARACANÃ VAI VIRAR HOSPITAL?







LEIA TAMBÉM: Vice-presidente geral do Flamengo diz que clube irá processar jornalista da ESPN

LEIA TAMBÉM: Veja os possíveis cenários para o calendário do futebol brasileiro por conta da pandemia de coronavírus


Instale o app do Flamengo para Android, receba notícias e converse com outros flamenguistas no Fórum!

Mais notícias do Flamengo

Notícias de contratações do Flamengo
Notícias mais lidas

Comentários do Facebook -




Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui ou Conecte com Facebook.
Casa da apostas online Betway

Últimas notícias do Mengão

Próximo Jogo - Carioca

Segunda - 20:30 - Estádio João Francisco - Fox
Bangu
Flamengo

Último jogo - Carioca

Sábado - 18:00 - Maracanã
Flamengo
2 1
Portuguesa