2/4/2020 19:00

ESPECIAL: A paralisação é uma oportunidade de ajustar o calendário brasileiro ao europeu? - Parte 2: O mercado de transferência

ESPECIAL: A paralisação é uma oportunidade de ajustar o calendário brasileiro ao europeu? - Parte 2: O mercado de transferência

O mercado de transferência do futebol europeu é o mais movimentado que existe no mundo. Todos os anos, centenas de milhões de dólares mudam de mãos quando os maiores clubes de futebol do mundo disputam os serviços dos melhores jogadores. Tudo isso em um período relativamente curto, de acordo com a Fifa, a entidade máxima do futebol, as chamadas janelas de transferência ocorrem duas vezes por ano. Uma, de até três meses, entre o fim de uma temporada e o início da seguinte; outra, de um mês, na metade da temporada.



LEIA TAMBÉM: Flamengo mantém otimismo por acerto com a Amazon, mesmo com crise mundial

Os períodos precisos são definidos por cada confederação nacional. As maiores ligas da Europa encerraram seu período de negociação em 31 de agosto. Jogadores profissionais normalmente assinam contratos com clubes por um período fixo de até cinco anos. Se o atleta se transferir antes do compromisso expirar, o novo clube paga uma compensação ou multa ao anterior. Isso é conhecido como taxa de transferência.

Já no Brasil, A janela de transferências da pré temporada se inicia em 1 de janeiro e se encerra no dia 16 de abril. E a intertemporada para times brasileiros contratarem jogadores que atuam fora do país abre em 1º de julho e acaba em 31 de julho. Daniel Alves e Juanfran foram anunciados pelo São Paulo nos dias 1º e 3 de agosto no ano passado, respectivamente. O que permitiu que os dois jogadores fossem contratados e anunciados após o fechamento da janela é o fato que os dois estavam sem clube, após terem seus contratos expirados com PSG e Atlético de Madrid.

Os clubes podem inscriver no máximo 45 jogadores. Cinco jogadores podem ser substituídos nessa lista final até a data final de registro. Jogadores da base podem ser usados ilimitadamente pelo time principal desde que os jovens tenham sido inscritos até a data limite.

No Brasileirão, um jogador poderá trocar de clube desde que tenha atuado no máximo seis vezes pelo antigo time. O regulamento define que um time pode receber apenas cinco atletas de outras equipes, e apenas três vindos de um mesmo plantel.

Para mudar para o calendário europeu, os meses de transferência mudaria pouco mas deveria se readequar para os times brasileiros. O diferencial seria mais o começo do ano. Os estaduais são uma grande vitrine para jogadores do time do interior de mostrarem serviço para os times grandes e terem uma chance em uma série A.

Vocês são a favor do mercado de transferência como está agora, ou mudaria para o formato europeu junto ao calendário?



LEIA TAMBÉM: Globo suspende parcela do Brasileiro e deixa clubes em modo de apreensão

Flamengo, calendário, europeu, brasileiro

600 visitas - Fonte: Torcidaflamengo.com.br


VEJA: Renovação de Diego Alves com o Fla sofre paralização

CONFIRA: Rubro-negro aumenta faturamento com camisa e se aproxima do Palmeiras



Instale o app do Flamengo para Android, receba notícias e converse com outros flamenguistas no Fórum!

Mais notícias do Flamengo

Notícias de contratações do Flamengo
Notícias mais lidas

Comentários do Facebook -




João Borges     

Tem nada a ver. O sistema brasileiro funciona muito bem. Os campeonatos têm que começar e terminar no mesmo ano.

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui ou Conecte com Facebook.
Casa da apostas online Betway

Últimas notícias do Mengão

Próximo Jogo - Campeonato Brasileiro

Domingo - 16:00 - Maracanã - Globo,Premiere
Flamengo
São Paulo

Último jogo - Copa do Brasil

Quarta - 21:30 - Arena da Baixada
Athletico PR
0 1
Flamengo