28/2/2021 14:01

Wagner Miranda, preparador do Flamengo faz balanço da temporada de Hugo

Wagner Miranda, preparador do Flamengo faz balanço da temporada de Hugo

Wagner Miranda com Hugo Souza no Morumbi após a conquista do Flamengo — Foto: Alexandre Vidal/Flamengo

Destaque desde que chegou ao Flamengo, Hugo Souza é um diamante bruto em constante processo de lapidação. Por causa do sucesso, teve uma ascensão rápida e passou de quarta opção a titular nas muitas ausências de Diego Alves. Apesar das falhas na derrota para o São Paulo, ele termina a temporada com saldo positivo.



Para o preparador de goleiros do Flamengo, Wagner Miranda, que chegou ao seu 13º título no clube, Hugo, que renovou com o clube até o fim de 2025, vai alcançar em pouco tempo a prateleira dos melhores do Brasil em sua posição.


LEIA TAMBÉM: Bayern de Munique parabeniza Flamengo por título do Campeonato Brasileiro


- Ele hoje é goleiro mais jovem a conquistar um Campeonato Brasileiro. Ele tem muito a crescer e tenho certeza absoluta que em breve estará despontando como um dos melhores goleiros do Brasil - afirmou.

Em entrevista, Wagner analisou as falhas de Hugo contra o São Paulo, explicou como é feito o trabalho com o goleiro no dia a dia, especialmente as atividades para melhorar o trabalho com os pés, e comentou sobre a importância de Diego Alves para os mais jovens.

O preparador respondeu também como é trabalhar em uma comissão que tem como técnico um dos maiores goleiros da história.

Confira o bate-papo com Wagner Miranda:

Ge: Qual balanço faz da participação do Hugo no Brasileiro? Com as lesões do Diego Alves, ele se tornou o goleiro com mais jogos na campanha do título.

Wagner Miranda: Em uma análise dos 23 jogos do Hugo na competição, eu considero que ele foi muito bem, correspondeu às expectativas. Claro que poderia oscilar, como aconteceu, mais isso faz parte da formação do atleta. Essa temporada é a primeira dele como profissional e já teve que jogar seus primeiros jogos em partidas dificílimas, tanto que ele hoje é goleiro mais jovem a conquistar um Campeonato Brasileiro. Ele tem muito a crescer e tenho certeza absoluta que em breve estará despontando como um dos melhores goleiros do Brasil.

Qual foi sua avaliação da atuação do Hugo no jogo contra o São Paulo? Onde ele falhou?

- Foi um jogo que ele não teve muito trabalho, as poucas bolas que foram no gol ele foi seguro. No segundo gol ele poderia ter tomado outra decisão, porque ele tinha a opção de dominar a bola e jogar com o Rodrigo Caio. No primeiro gol, não considero falha dele, e sim uma bola defensável. São coisas diferentes, é uma situação atípica, de um goleiro jovem. Talvez a ansiedade o levou a balançar o corpo para o lado direito, onde estava a barreira. Se ele espera a bola sair do pé do Luciano teria chance de defesa.

No aquecimento antes dos jogos é possível observar sua preocupação em trabalhar bastante as jogadas com os pés. Existe no dia a dia alguma ênfase especial com o Hugo para evoluir neste quesito?

- Sim, o jogo com os pés é o primeiro aquecimento que faço para o jogo, e finalizo também com os pés depois dos outros fundamentos. Sim, sou mais repetitivo com ele no dia a dia de treinos, mas todos os goleiros são trabalhados durante a semana para melhorar ainda mais e ganhar confiança para jogar com os pés, seguindo assim a exigência dos nossos treinadores na construção de saída de bola.

Diego Alves é uma referência para todos os outros goleiros, justamente por fazer com excelência esse jogo com os pés. Aliado à experiência dele, contribui muito no dia a dia para o desenvolvimento dos colegas de posição. O que não podemos esquecer é que tudo é um processo, leva tempo, e o Hugo tem tudo para ser um dos melhores do Brasil mais para frente.

Como é trabalhar em uma comissão em que o técnico é um dos maiores goleiros da história? Ele gosta de acompanhar de perto do trabalho e também dar algumas dicas aos goleiros?

- É uma boa experiência, já que ele foi uma referência para todos nós. Ele me deixa bem à vontade para seguir minha metodologia de trabalho, mas interfere sim, conversa com nossos goleiros e passa sua experiência, nos ajuda muito, principalmente quando se trata dos goleiros mais jovens, como Hugo e Gabriel Batista.



O Diego Alves sofreu com lesões na temporada 2020. Qual a expectativa para ele em 2021? Pensa em fazer algum trabalho específico com ele?

- A expectativa para o Diego Alves na temporada são as melhores, tenho certeza que dará a volta por cima depois dessas lesões, e será sem dúvida nenhuma uma peça importante, não só com sua experiência, mas também com sua qualidade técnica. Ele é uma influência muito positiva no grupo. Quanto a fazer um trabalho especial, só o dia a dia vai nos dar essa necessidade ou não. O que for preciso será feito para sua retomada em grande forma.

Flamengo, Wagner Miranda, Preparador, Balanço, Temporada, Hugo, Mengão

603 visitas - Fonte: globoesporte


VEJA: Dedé no Flamengo? Checamos!


CONFIRA: Após sondagens, Flamengo recua e avalia permanência de Arão no clube
















Instale o app do Flamengo para Android, receba notícias e converse com outros flamenguistas no Fórum!

Mais notícias do Flamengo

Notícias de contratações do Flamengo
Notícias mais lidas

Comentários do Facebook -




Deixa o Hugo crescer, ele é ótimo, pena que teve pequenas falhas que certamente serão corrigidas. Será goleiro de Seleção no futuro.

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui ou Conecte com Facebook.
Casa da apostas online Betway

Últimas notícias do Mengão

Próximo Jogo - Brasileiro

Domingo - 16:00 - Maracanã - PFC
Flamengo
São Paulo

Último jogo - Libertadores

Quarta - 21:30 - Mané Garrincha
Flamengo
4 1
Defensa y Justicia